Da mensalista à freelancer: conheça os tipos mais comuns de contratação de uma babá.

Quando se fala em vagas de babá ou emprego de babá a gente nem sempre imagina que existam diversos tipos de contratação dessas profissionais. Às vezes é comum ouvir falar em palavras como babá mensalista, babá freelancer, au pair ou babá folguista, mas você sabe exatamente a diferença entre essas e outras expressões, tão usadas nos anúncios de vagas para babás?

Neste artigo, a equipe do Coletivo Crescer se dedica a esclarecer alguns desses nomes que podem aparecer até nos contratos antes de começar no emprego. Por isso, você precisa estar preparada para conhecê-los.


As formas de contratação em um emprego de babá estão relacionadas com as necessidades das famílias e vão exigir uma dedicação diferente da profissional em cada casa. Confira:

Babá Mensalista


Trabalha todos os dias em uma residência ou, no mínimo, 3 vezes por semana, podendo ser de segunda a sexta-feira ou de segunda a sábado – isso vai depender do que foi combinado. Esse tipo de vaga para babá prevê uma média de 44 horas semanais trabalhadas, com folgas nos finais de semana.

Babá Folguista


É a profissional que trabalha com a família aos finais de semana, podendo ser a cada 15 dias ou todo fim de semana. Nesse emprego de babá, outra possibilidade é trabalhar apenas alguns dias durante a semana.

Babá Freelancer


Freelancer é uma palavra que vem do inglês e significa profissional autônomo. É a babá que trabalha de forma autônoma, sem vínculo empregatício, para famílias diferentes durante um determinado período. Por exemplo, quando a família foi convidada para um casamento e precisa deixar as crianças em casa, sob o cuidado de uma profissional. Essa é uma excelente oportunidade de trabalho para a babá freelancer. Outro exemplo: os pais querem ir a um jantar ou pegar um cinema e não têm com quem deixar as crianças. Nesse caso, contratam os serviços de uma babá freelancer.

Babá Noturna


A família que anuncia esse tipo de vaga de babá precisa de uma profissional para auxiliar no período da noite e de madrugada. Normalmente é para dar um apoio no cuidado com bebês recém-nascidos, ou para crianças que têm dificuldade de dormir. Os contratos costumam durar pouco tempo, variando normalmente de 1 a 6 meses.

Au Pair


Essa expressão tem origem na língua francesa e se refere a pessoas que viajam a outros países para ajudar as famílias a cuidarem de suas crianças. A Au Pair não é necessariamente uma babá profissional. Pode ser um estudante ou uma estudante que decidiu realizar um intercâmbio no exterior e se hospedar na casa de uma família. Em troca pelo cuidado com as crianças, a pessoa recebe um salário e refeições. Trata-se de um programa que inclui ainda passeios e um curso, geralmente, de idiomas. Mas fique atenta pois é necessário um curso de babá reconhecido nesse programa.

Agora que você conhece as formas mais comuns de contratação para um emprego de babá, vale lembrar que todas elas estão sujeitas ao que foi conversado e combinado entre contratante e contratada, bem como às normas de trabalho vigentes no país.


Se você é uma profissional e quer se qualificar para o emprego de babá, conheça nossos cursos de qualificação para babás.


Se você está precisando contratar uma profissional clique aqui.


35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

©2020 por Coletivo Crescer

  • Facebook ícone social
  • Instagram